Conheça as 5 editoras independentes que se destacam no mercado - Diagramando
16201
post-template-default,single,single-post,postid-16201,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.1.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1,vc_responsive
 

Conheça as 5 editoras independentes que se destacam no mercado

Conheça as 5 editoras independentes que se destacam no mercado

Para quem trabalha no mercado editorial, se manter atualizado sobre as tendências e novidades é essencial. Isso permite a identificação de pontos de melhoria e oportunidades de negócio para a empresa. Uma forma de fazer isso é avaliar editoras independentes que têm se destacado no mercado.

Apesar de pequenas, essas empresas têm conquistado seu espaço em um mercado altamente concorrido e com nomes amplamente conhecidos. Para isso, elas usam diferentes estratégias, inovando em suas propostas, canais de comunicação e criatividade na gestão.

Pensando nisso, colocamos abaixo 5 editoras independentes que se destacam no mercado e o que elas fazem para conseguir esses resultados. Confira!

1. Ubu

A Ubu é uma editora independente que tem se destacado pela estratégia de segmentação de público. Seu catálogo é focado em criações artísticas pertinentes para o debate contemporâneo, como antropologia, psicanálise, filosofia, design, artes plásticas, fotografia, literatura e arquitetura.

O diferencial da empresa também está na qualidade de seu material e a forma de divulgação. Usando sua livraria online como canal principal de venda, investe em impressão gráfica de alto padrão, ao mesmo tempo que usa fotos de detalhes, disponibiliza sinopse, sumário, trechos e texto de quarta capa para que o leitor se sinta mais próximo da obra, mesmo que no meio digital.

2. Carambaia

A Carambaia está no mercado desde 2014. Sua estratégia é renovar obras já conhecidas pelo público, lançá-las em pequenas tiragens, traduzidas diretamente do original. A ideia é conquistar o leitor que gosta do livro e aprecia uma edição diferenciada em casa.

Seu canal principal de venda também é a livraria online da editora, mas também trabalha com algumas livrarias onde consegue uma margem justa de lucro, como a Blooks, Unesp, Martins Fontes e Arlequim.

3. Cobogó

A editora Cobogó foi criada em 2008 e sua estratégia para ganhar espaço e se tornar referência no mercado editorial, também é a segmentação de suas publicações. O foco da editora é em publicações sobre arte e cultura contemporânea.

Além disso, ela trabalha de forma muito próxima a seus autores e artistas, desenvolvendo publicações únicas e individuais, sem seguir as estruturas predeterminadas do mercado. Ela possui um canal de venda online, oferecendo livros digitais, mas também trabalha com livrarias especializadas para manter sua essência.

4. Penumbra Livros

A Penumbra é uma editora independente focada totalmente no tema Ocultismo. Sua estratégia é garantir a qualidade do conteúdo para o público, uma vez que a maior parte dos livros oferecidos em português vem de tradução literal do Google, em pdfs na internet. 

A promessa é qualidade, boa tradução e conteúdo diferenciado. A editora não só trabalha com seus livros, mas também compra e revende obras raras, como primeiras edições, exemplares autografados e livros importados. 

5. Lote 42

A Lote 42 ganhou seu espaço pela personalização de seu ponto físico e integração do contato com o leitor, usando o meio online para gerar debate e expandir a interação entre os leitores e seu catálogo.

A banca Tatuí é uma banca de jornal da Lote 42, transformada em banca de livros, em São Paulo, que virou ponto de referência para lançamentos e busca de conteúdo diferente, normalmente de micro editoras e autores independentes.

Além disso, a editora se tornou referência após realizar uma campanha durante a Copa do Mundo de 2014, quando ofereceu desconto de 10% a cada gol sofrido pelo Brasil durante os jogos. Com o desastre do 7×1 contra a Alemanha, a editora ganhou um número enorme de vendas que se tornou o seu melhor momento.

Essas são as principais editoras independentes do mercado. Como você pode perceber, cada uma delas se destacam por diversos motivos, entretanto, o principal é entender que o mercado atual está estagnado e é necessário pensar fora da caixa para estimular o leitor, segmentando suas ações e focando no marketing editorial.

Outro fator importante é a participação dessas editoras em eventos que fomentam a interação entre leitores e autores, como feiras especializadas, clube de livros e até mesmo bancas de rua, como o exemplo da Tatuí.

Agora que você já sabe como essas editoras independentes têm ganhado seu espaço no mercado, conheça as maiores editoras de livros no mundo e aprenda com elas também!