Como otimizar a revisão de texto? 3 dicas para ser mais eficiente - Diagramando
16190
post-template-default,single,single-post,postid-16190,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.1.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1,vc_responsive
 

Como otimizar a revisão de texto? 3 dicas para ser mais eficiente

Como otimizar a revisão de texto? 3 dicas para ser mais eficiente

Há quem pense que o trabalho de revisar consista em conferir os erros gramaticais, ortográficos e pronto. Mas quem trabalha com revisão de texto sabe que as atribuições são bem mais complexas do que isso, e vão desde a garantia de uma estrutura coerente até pequenos detalhes, como nomes de personagens e adequação ao título.

Com a experiência, cada profissional encontra a sua própria forma de trabalhar, mas existem alguns métodos e até ferramentas tecnológicas que facilitam e aceleram o processo da revisão, otimizando a atividade. 

Ficou interessado, não é mesmo? Então continue aproveitando a leitura e conheça bons truques para fazer as suas revisões de forma mais eficiente.

1. Aproveite melhor o tempo

O computador é um grande aliado no trabalho do dia a dia, mas também pode ser um vilão, roubando o seu tempo útil a cada parada que você dá para checar as redes sociais ou quando chega um e-mail.

Para controlar essas escapadinhas, existe uma técnica muito eficaz chamada Pomodoro: a cada 25 minutos (que equivalem a um Pomodoro) você deve trabalhar com o máximo de concentração, sem interrupções ou distrações.

Ao final desses 25 minutos, faça uma pausa de cinco. E a cada quatro Pomodoros, descanse por 20 minutos.

Se achar difícil controlar tantos blocos de trabalho e pausas, é só baixar um aplicativo no seu computador ou celular que executa a técnica e começar a utilizar.

2. Use e abuse das tecnologias

Grandes dicionários e gramáticas já possuem as suas versões on-line, que são ótimas facilitadoras do trabalho do revisor de textos. Além de estarem sempre à mão, os formatos digitais são mais fáceis de pesquisar e possuem atualizações mais constantes do que os impressos. Ou seja, você não precisa mais ter vários livros guardados e investir constantemente em novas edições.

Muitas editoras oferecem, ainda, versões para download. Assim, é possível consultar os seus dicionários (da Língua Portuguesa, de sinônimos, entre outros) mesmo sem acesso à internet.

Outras ferramentas que valem a pena manter salvas em seu histórico são corretores ortográficos on-line e verificadores que comparam a primeira versão do texto com a segunda, deixando claro o que foi alterado. Procure versões confiáveis e bem avaliadas por outros profissionais e divirta-se!

3. Faça um checklist padrão

Uma qualidade que os revisores costumam ter em comum é a organização. E ela é mesmo fundamental nesse trabalho, já que existem diversos pontos que devem ser conferidos em um texto. 

Para não se perder nem deixar qualquer detalhe para trás, mantenha um checklist padronizado e o siga, passo a passo, em todos os seus trabalhos. 

Por exemplo: erros gramaticais e ortográficos, coesão e coerência, personagens, datas e locais, e assim por diante, no caso de livros e editoriais. Em outros tipos de trabalhos, avalie o que é importante e faça a mesma lista. Se forem artigos digitais, considere a pauta, os intertítulos e as técnicas de SEO. Já se forem trabalhos acadêmicos, não ignore as normas da ABNT, citações e referências. 

Vale a pena dedicar um tempo para fazer um checklist para cada tipo de texto que você costuma revisar e manter os arquivos sempre no seu computador e celular, para consultas rápidas antes, durante e ao final do processo.

Outros macetes costumam ser bastante utilizados, como ler o texto em voz alta, pedir uma segunda opinião ou aguardar um tempo, deixando o texto descansar, para rever depois. Se preferir, existem também profissionais especializados em revisão de texto que podem ajudar você a otimizar o seu tempo.

Gostou do texto? Então conheça o nosso trabalho e aproveite para curtir a página no Facebook, que traz sempre ótimas dicas para profissionais do mercado editorial.

Sem Comentários

POSTE UM COMENTÁRIO